A Fundação Clóvis Salgado e o BDMG Cultural tornam público o resultado do recursos do processo de habilitação do 5º Prêmio BDMG Cultural / FCS de Estímulo ao Curta-Metragem de Baixo Orçamento 2018.  O edital é uma realização do BDMG Cultural, Fundação Clóvis Salgado e Ministério da Cultura por meio da Secretaria do  Audiovisual  e Lei de Incentivo à Cultura.

Acesse aqui o resultado.

Os projetos habilitados serão enviados à comissão de seleção para análise da proposta de curta-metragem. Está comissão será composta por: Junia Torres, Sávio Leite e Tatiana Carvalho Costa.                                                                                                                                                                                                                                            

Junia Torres é antropóloga e documentarista, produtora cultural. Organizadora e curadora do forumdoc.bh -  Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte desde sua primeira edição. Em 2018 o forumdoc.bh realiza sua vigésima segunda edição anual e consecutiva. Integrante da Associação Filmes de Quintal.  Foi diretora dos seguintes longas documentais: A Rainha Nzinga Chegou (em finalização); O Jucá da Volta (2014); Nos olhos de Mariquinha (co-direção: Cláudia Mesquita, 2008); Um Olhar sobre os Quilombos no Brasil (co-direção: Cida Reis, 2007); Aqui Favela, o Rap Representa (co-direção: Rodrigo Siqueira, 2004). Em 2016 foi antropóloga-pesquisadora de projetos no que resultaram nos documentários: Saberes do Sagrado: Irmandades do Rosário e Sistema Agrícola Tradicional do Rio Negro: Olhares Indígenas. Ambos realizados de forma compartilhada com as comunidades (edição colaborativa) ou em processos formativos (oficinas). É curadora de audiovisual do Mekukradjá, Encontro de Escritores e Realizadores Indígenas, realizado no Instituto Itaú Cultural, SP, anualmente desde 2016. Foi curadora e produtora das mostras: Política e Palavra no Documentário, Sesc Minas 2016; Cinema: Território Ameríndio, Sesc Minas, em 2017. Produtora executiva das mostras: Cinema Português Contemporâneo- às margens da indústria, Sesc Minas, 2018 e Mostra Retrospectiva Helena Solberg, CCBB RJ/ CCBB SP/ CCBB Brasília, 2018.  Compôs a Comissão de Avaliação do Edital Rumos Itaú Cultural edital 2017/2018. Integrou o júri de diferentes festivais e mostras de documentários no Brasil e participou da comissão de seleção de editais como DOCTV Brasil e DOCTV Minas, Festival Internacional de Curtas Metragens de Belo Horizonte. Foi curadora de cinema do Festival de Arte Negra em 2003 e 2005. Foi curadora de audiovisual e produtora do 44 e 45 Festival de Inverno da UFMG, entre outros. É doutoranda e pesquisadora em Antropologia Social pela Universidade Federal de Minas Gerais. 

Sávio Leite estudou Comunicação e é Mestre em Artes Visuais pela UFMG. É diretor de curtas-metragens, professor de cinema de animação no Centro Universitário UNA e coordenador de workshops de vídeo e imagem, tendo colaborado ainda em vários projetos cinematográficos. Seus trabalhos foram apresentados e premiados em importantes festivais ao redor do mundo. Nominado três vezes ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Foi júri em festivais na Finlândia, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Armênia e em diversos outros no Brasil. É curador junto ao grupo de teatro Oficina Multimédia da mostra de Cinema: cultura, arte e poder realizada há oito anos e que integra a programação do Verão Arte Contemporânea de Belo Horizonte. Fundador e um dos diretores do TIMELINE – Festival Internacional de Video Arte de Belo Horizonte. Fundador e um dos diretores da Múmia – Mostra Udigrudi Mundial de Animação. Organizador dos livros: Subversivos: o desenvolvimento do cinema de animação em Minas Gerais, 2013 e Maldita Animação Brasileira, 2015. Em 2017 lançou a coletânea MUMIA de Animações Mineiras em comemoração ao centenário da animação brasileira. Traduziu o livro Jorge Sanjinés e Grupo Ukamau – Teoria e prática de um cinema junto ao povo.

Tatiana Carvalho Costa  é realizadora audiovisual e mestre em Comunicação Social (UFMG). Coordenadora do projeto PRETANÇA e integrante do movimento Segunda Preta. Professora no Instituto de Comunicação e Artes do Centro Universitário UNA, integrante do grupo de pesquisa CORAGEM - Comunicação, Raça e Gênero, ligado ao PPGCom/UFMG, e colaboradora do Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT - NUH/UFMG. Realiza trabalhos de pesquisa acadêmica e de produção audiovisual relacionados às subalternidades contemporâneas.