Objetivos

No período de 15 de dezembro a 25 de fevereiro de 2018, a Fundação Clóvis Salgado traz ao público de Belo Horizonte a exposição do artista Marcone MoreiraLinhas de Força.

O artista chega à Galeria Arlinda Corrêa Lima com obras em diferentes suportes, como pinturas, esculturas, vídeos, objetos, fotografias e instalações. A curadoria de Linhas de Força é de Júlio Martins.

O trabalho do Marcone está relacionado à memória de materiais gastos e impregnados de significados culturalmente construídos, como madeiras de embarcações e carrocerias de caminhões.

Linhas de Força reúne obras dos últimos dois anos de produção de Moreira, apresentando objetos, esculturas e uma série de desenhos que retrata porretes de madeira usados na extração da amêndoa do babaçu, coletados no estado do Maranhão.

"Com esse conjunto de obras reunidas, afirmo algumas questões que me importam, como a pintura, sendo um dos eixos estruturais do meu trabalho e mais recentemente fica cada vez mais evidente o interesse por algumas formas específicas de conhecimento, modos de trabalhos e os artefatos resultantes desses processos (carpinteiros navais, vendedores ambulantes, quebradeiras de coco babaçu, artesãos...)", pontua o artista.

Veterano

Pela segunda vez expondo no Palácio das Artes, Marcone Moreira diz que é sempre uma excelente oportunidade para experimentar. “Os espaços são generosos em dimensões, possibilitando reunir um conjunto maior de obras e criar diálogos muitas vezes não realizados anteriormente, além de apontar desdobramentos e caminhos futuros” conta. 

Sobre o artista 

Marcone Moreira nasceu em Pio XII, no Maranhão, vive e trabalha em Belo Horizonte. Vencedor da Bolsa de Pesquisa e Experimentação Artística, no Instituto de Artes do Pará, foi premiado no X e XV Salão da Bahia, Prêmio Projéteis de Arte Contemporânea, da Funarte, e no Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo. Recebeu a Bolsa Pampulha, do Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte e expôs no XXII Salão Arte Pará, em Belém. Entre suas exposições individuais, estão: Arqueologia Visual (2007), no Espaço Cultural Banco da Amazônia, em Belém; Margem (2006), na Galeria Lurixs, no Rio de Janeiro; Vestígios, (2005), no Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte, e na Galeria Virgilio, em São Paulo. Participou das exposições coletivas Nova Arte Nova (2009), no CCBB, em São Paulo; Panorama da Arte Brasileira (2003), no Museu de Arte Moderna, em São Paulo; Arco (2008), na Feira de Arte Contemporânea, em Madri, Espanha; Os Trópicos, no CCBB, no Rio de Janeiro e no Museu Martin-Gropius-Bau, em Berlim, Alemanha; PINTA (2007), na Feira de Arte Contemporânea, em Nova York; Amálgamas (2005), em Mantes-la-Jolie, na França, e Desarranjos (2003), no Museu do Marco, em Vigo, na Espanha. 

Data de início

15 de Dezembro de 2017

Data de término

25 de Fevereiro de 2018

Endereço

Galeria Arlinda Corrêa Lima | Palácio das Artes

Preço

Entrada Gratuita

Mais informações

EVENTO
Marcone Moreira | Linhas de Força

HORÁRIO
Terça a sábado das 9h30 às 21h, e Domingo das 16h às 21h

CLASSIFICAÇÃO LIVRE   

INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO
(31) 3236-7400